8 HÁBITOS QUE TODO LÍDER DIGITAL DEVE TER PARA SER EFICAZ

Há muito tempo, um líder digital deixou de ser apenas um técnico de TI capaz de resolver problemas tecnológicos. Os desafios com a Transformação Digital são muito mais relacionados à liderança e gestão de pessoas do que simplesmente implementação de ferramentas. Um líder digital de sucesso é aquele que possui habilidade de visão de futuro, engajamento com as metas, problemas e com a equipe, além da pessoa que tenha conhecimento de gestão e desenvolveu ferramentas pessoais para fazer uma boa governança interna. Entre as muitas habilidades exigidas de um líder digital eficaz, algumas são mais comuns de serem encontradas, como:

1 – Comunicação clara: o gestor sabe o que quer e consegue transmitir de forma clara os comandos, as necessidades e fazer a divisão de tarefas de forma eficiente.

2 – Ser um bom ouvinte: ouvir a opinião da equipe e sugestões de outros departamentos é uma habilidade muito forte desses líderes, que não pensam somente nos seus departamentos, mas buscam soluções em todas as possibilidades.

3 – Desburocratizar processos: agilidade e qualidade nas entregas. Essa é uma das metas diárias dos gestores que tentam facilitar ao máximo o fluxo dos processos, questões de aprovações, definições rápidas, pouco tempo gasto em reuniões desnecessárias e muito mais dedicação na ação.

4 – Contratar perfis inovadores na equipe: o líder de sucesso é o que busca colaboradores para a sua equipe que tenha perfil complementar aos que já estão contratados, mas que também desafiam toda a equipe para que saiam da zona de conforte e busquem novas demandas. Especialistas acreditam que todo o paradigma tecnológico é quebrado porque existe em primeiro lugar uma demanda humana, uma pessoa que precisou de algo que ainda deve ser desenvolvido. Um gestor eficaz busca essas pessoas, as que vão enxergar uma necessidade futura para poder antecipar demandas.

5 – Colocar a mão na massa: apenas coordenar e organizar o processo de trabalho não é possibilidade para os gestores de liderança. Quem tem esse perfil coloca a mão na massa e trabalha junto com a equipe, seja para desenvolver, resolver, compartilhar ideias ou mesmo dar o exemplo para o time.

6 – Aceitar que erros acontecem: mesmo que são feitos vários planejamentos, reuniões de alinhamento, diagnósticos e todo processo parece estar correto, os erros são iminentes. Sejam grandes ou pequenos, sejam erros humanos ou de máquinas e o gestor precisa aceitar que existe essa possibilidade e deve saber trabalhar com frustrações, coordenar uma nova fase do processo e mesmo motivar a equipe para começar um projeto do zero.

7 – Relacionamento interpessoal multinível: diretor só se relaciona com diretor, gerente só com gerente. Errado! Líderes eficazes conhecem os estagiários, as pessoas de outros departamentos, as secretárias e porteiros e sempre buscam ouvir suas opiniões em busca de soluções.

8 – Ter visão de futuro: antecipar a necessidade do negócio e já ter a solução nas mãos é o ideal para esses gestores. Para isso, porém, precisam estar atentos aos movimentos do mercado do segmento ao qual a empresa faz parte, assim como das novas tecnologias que entram diariamente a venda. Devem conhecer de ponta a ponta a infraestrutura tecnológica do negócio e saber quais os gaps, quais os ativos que precisarão de ajustes em breve ou que estão ficando obsoletos, deixando de acompanhar a Transformação Digital. Enfim, é um trabalho árduo. Além de todo o conhecimento técnico adquirido ao longo dos anos, todas as vivências desses gestores são utilizadas nas tomadas de decisão e no relacionamento com outras pessoas.

(Fonte: Canal Comstor)

Há diferença entre ser chefe e ser líder…

chefeeliderimagesDurante 16 anos, fui dirigente do campus da USP em Lorena, SP. Aprendi que o chefe que é líder é um bom chefe. Vamos falar aqui do “chefe que não é líder”. Esse chefe simplesmente manda e os subordinados obedecem. Por isso, há um ditado que diz: “Manda quem pode; obedece quem tem juízo”. Já o líder é aquele que tem qualidade para uma determinada função. Quem é o meu líder no caso do meu carro estragado? É o meu mecânico competente; eu não vou discutir com ele o defeito do carro. É por isso, que levo o carro a ele. Quando meu computador não funciona, o meu líder é o técnico de informática que domina o assunto.

O chefe é obedecido porque manda; o líder porque tem competência no assunto e sabe orientar. O chefe se impõe pela autoridade, e às vezes pelo autoritarismo; o líder se impõe pela capacitação e porque sabe motivar e orientar seus auxiliares. O chefe manda fazer alguma coisa; o líder a realiza junto com os seus companheiros. O líder sabe despertar cooperação, sabe integrar as pequenas capacidades e aptidões de cada um, sabe aproveitar as individualidades. Para isso, ele procura conhecer a cada um, perscrutar suas almas, conhecer seus defeitos e suas qualidades.

O chefe atua isolado, o líder age em conjunto, discute, ouve, pergunta, deixa todos falarem… O chefe que não é líder, quando alguma coisa dá errado, culpa logo alguém e quer punir; o líder assume junto a responsabilidade dos fracassos da equipe. O líder procura muito mais acompanhar do que fiscalizar, procura mais descentralizar do que concentrar tudo nele. O líder confia na sua equipe. O chefe faz às vezes chantagem; o líder não amedronta e nem ameaça, estimula. O líder cria um ambiente amigo, o chefe gera tensões entre os subordinados.

O chefe pode ter medo de ser superado por algum subordinado e, por isso, bloqueia o crescimento deles; o líder, ao contrário, promove o crescimento de todos; não faz mistério, comunica a verdade a todos. O chefe impõe, o líder propõe antes de decidir. O líder é humano, o chefe que não é líder, é insensível. O líder é amigo, o chefe é dono. O líder não tem medo de estar no meio dos seus, é seguro; o chefe se isola porque é inseguro. O líder não tem medo de ser humilde e não precisa ostentar seus títulos; não é irado e nem invejoso; o chefe que não é líder se impõe pelo currículo. Enfim, o líder se impõe por suas virtudes, o chefe que não é líder, por seu poder.

Prof. Felipe Aquino

(cleofas.com.br/ha-diferenca-entre-ser-chefe-e-ser-lider/)